Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Contos Pequeninos de Meninas & Meninos

Somos um grupo de inventores de contos que incluem crianças, adolescentes e adultos no prazer de inventar, escrever e ilustrar os contos que nascem quando estamos juntos.

Contos Pequeninos de Meninas & Meninos

Somos um grupo de inventores de contos que incluem crianças, adolescentes e adultos no prazer de inventar, escrever e ilustrar os contos que nascem quando estamos juntos.

09.02.23

A boneca que não falava…

Inventado por Clara Alarcón, Lara Alves, Mara Ferreira e Yara Pereira


Inventores de contos

IMG_4926.JPG

Era uma vez uma menina que tinha recebido uma boneca que adorava, ela e todas as pessoas que a viam. Era uma boneca muito diferente de todas as que já tinha tido.

Havia apenas uma coisa que a menina gostava que fosse diferente na boneca. A menina queria que a boneca falasse. Sempre que brincava com a boneca ficava a sonhar com o dia em que a boneca desatasse a falar. Numa tarde de sol, enquanto brincava com a boneca, o seu sonho foi interrompido por uma fada que chegou toda apressada e perguntou:

- Foi aqui que pediram para vir uma fada? Qual é o desejo que é preciso realizar?

A menina ficou espantada e mal conseguiu dizer:

-Queria que a minha boneca falasse…

- Já está! – disse a fada e desapareceu tal como tinha aparecido.

A menina olhou para a boneca e perguntou-lhe:

- Consegues falar?

E a boneca começou a falar sem parar:

- Eu não lavo os dentes!

- Eu não tomo banho!

- Eu não gosto de ti!

- Eu não gosto do pai!

- Eu não gosto da vida!

IMG_4917.JPG

A menina ficou espantada e muito triste. Afinal a boneca agora falava, mas não queria fazer nada, dizia não a tudo?!

A menina chamou a fada, na esperança que ela conseguisse arranjar a boneca. A fada não apareceu e a menina foi ter com o seu pai. Como o pai era mecânico, a menina pensou que ele talvez conseguisse consertar a boneca.

IMG_4921.JPG

O pai começou a mexer na boneca e a pensar como poderia fazer para a arranjar, mas assim que começou a tentar, a boneca desatou a falar de novo:

- Eu gosto de lavar os dentes!

- Eu gosto de tomar banho!

- Eu gosto de ti!

- Eu gosto do pai!

- Eu gosto da minha vida!

- Eu gosto de ler!

- Eu gosto de brócolos!

- Eu gosto de escrever!

A menina começou a ficar cansada de ouvir a boneca. Agora ela só dizia que gostava de tudo e isso era aborrecido.

A menina foi ter com a sua mãe e contou-lhe o que estava a acontecer. A mãe da menina era professora e teve a ideia de ensinarem a boneca a dizer sim a algumas coisas e não a outras.

IMG_4915.JPG

Depois de passarem algum tempo a ensinar a boneca, que ficou a escutar tudo com muita atenção, a boneca começou devagarinho a dizer:

- Eu gosto de correr!

- Eu não gosto de jogar à apanhada!

- Eu gosto de ler!

- Eu não gosto de livros assustadores!

- Eu não gosto de magoar os amigos!

- Eu gosto de legumes!

- Eu não gosto de brócolos!

A menina ficou radiante, percebeu que assim começava a conhecer melhor a sua amada boneca.

A menina percebeu ainda melhor que é muito importante saber dizer sim e saber dizer não. Percebeu que devemos pensar pela nossa cabeça e escutar as pessoas que já sabem mais coisas do que nós e nos podem ajudar a decidir.

IMG_4924.JPG

 

 

Esta história foi inventada pelas meninas Clara Alarcón, Lara Alves, Mara Ferreira e Yara Pereira, guiadas pela mão de Celina Santiago (que criou e elaborou a boneca) e posta em palavras por Cristina Aveiro.